25.3.10

Autodesk® Revit ® Architecture® 2011

Pois bem,

Acabadinho de terminar o NDA e cá estamos nós a desvendar os “mistérios” da nova versão do Revit Architecture 2011.

E aqui está o Autodesk Revit Architecture 2011!


Algumas das novidades, acabadinhas de sair, serão transversais à plataforma Revit pelo que muitos dos utilizadores as vão encontrar também no Revit Structure e no Revit MEP.



Deixemo-nos de conversas e vamos por mãos na massa!


1. Melhorias do Interface
Aqui nota-se mais uma vez uma vontade de tornar o Autodesk Revit ainda mais fácil de trabalhar. Se com a introdução do friso (Ribbon) na versão 2010 veio aumentar a produtividade (uma vez que as ferramentas são mais fáceis de aceder), esta versão 2011 traz novamente mais soluções para tornar ainda mais fluido o nosso processo de trabalho.


Assim, a nova caixa de propriedades dos objectos poderá manter-se sempre aberta ancorada a uma das laterais do ambiente de trabalho, facilitando e de que maneira a alteração e edição durante a utilização do objecto.

Também a personalização da barra de acesso rápido (Quick Access Toolbar) é agora ainda mais possível, pois dispomos de uma caixa de diálogo para a configurar.

2. Repetição do último comando
“Repeat last Comand” diz-lhe alguma coisa? Também foi disponibilidade de repetir o último comando através de 3 opções diferentes:
* através do clique do botão direito do rato;
* clicando na tecla do enter;
* através de tecla de atalho;

3. Atalhos e mais atalhos
Se antes a definição dos atalhos era muito simples, agora tornou-se ainda mais pois foi também disponibilizado uma melhor personalização dos mesmos.


Assim, torna-se demasiado simples adicionar ou remover múltiplos atalhos de teclado para as várias ferramentas do programa, simplifica a importação e exportação dessas definições entre utilizadores (podemos inclusive exportar para o Excel permitindo assim organizar e imprimir essa lista de atalhos para uma posterior consulta mais simplificada.


4. Selecção de objectos facilitada
Todos nós já conhecemos a fantástica opção de “Select all Instances”. Então, e porque não essa mesma opção melhorada?Exacto… Se antes ao utilizar essa opção seleccionávamos todos os objectos do modelo, a versão 2011 disponibiliza duas opções extremamente úteis que nos vai facilitar essa selecção:
* seleccionar os objectos apenas da vista (Visible in View)
* seleccionar os objectos de todo o projecto (In Entire Project)


5. Conversão dos tipos de linhas
E quantos de nós usavam “workarounds” para converter linhas de modelo para linhas de detalhe? Para ajudar… e de linhas de detalhe para linhas de modelo? Apesar de simples…agora simples mais simples não há!

Através de um simples clique e consegue-se essa conversão.


6. Ferramentas estruturais
Não será propriamente dotar o RAC num RST, mas algumas das ferramentas existentes no RST passam a estar disponíveis no RAC.

Finalmente torna-se, assim, possível, não dispensar os engenheiros :), mas sim incluir vigas curvas, decks com estruturas metálicas, colunas inclinadas, asnas, recortes de vigas, etiquetas em sistemas de vigas… enfim!
Todas essas possibilidades fazem com que as ferramentas estruturais sejam ainda mais fáceis de utilizar e colmatando algumas lacunas existentes nestes tipos de objectos.
7. Melhoramentos na Visualização do nosso modelo
Tanto aclamado por muitos dos utilizadores, eis que foi agora tornado realidade! Ora vejam…



Exactamente…
Finalmente é possível vermos o nosso modelo com as texturas aplicadas. Pouco? Pois…então acrescente aí na sua lista que também as luzes! Claro, tudo isto em modo gráfico editável e sem a necessidade de efectuarmos os renders.


8. Renderização e…

... claro, acertou :)


E não é que as imagens de fundo estão de volta?


9. Ferramentas de texto
E porque não só de modelo e objectos 3D vive o nosso projecto, também houve uma atenção especial aos textos e seus derivados.

Ajuste de linhas de chamada em relação ao bloco de texto, formatação do texto com numeradores e indicadores, alterar e editar o texto com a ferramenta de procura e substituição são apenas alguns “aperitivos” disponibilizados para estes objectos…

10. Folhas de Impressão
Aqueles pensamentos que tínhamos: E se eu pudesse definir um índice de folhas no meu projecto sem eu ter as folhas? Assim nem precisava do post-it para um primeiro draft da organização do projecto…

Sim, agora também torna-se possível definir esse índice sem que as folhas de projecto lá estejam…


11. Edição de Massas
Novas possibilidades de edição de massas passam a estar disponíveis. Estas podem ser agora manipuladas em modo de desenho através das entidades que serviram para a sua criação, podendo inclusive ser desfeitas e retomando ao seu estado inicial.



Através desta possibilidade de reverter às origens, faz com que essa massa possa novamente ser alterada, criando uma nova massa!



Assim, trabalhar com massas torna-se ainda mais prático, simples e interessante.


12. Componentes adaptativos
Outra interessante funcionalidade que permite que em algumas situações de desejo mais exigente e complexo os objectos possam tornar-se mais flexíveis de acordo com as necessidades do utilizador. Os pontos adaptativos são obtidos por conversão dos pontos de referência.



Por sua vez, as geometrias desenhadas ligando esses pontos vão resultar em componentes adaptativos.


13. Personalização, através de famílias específicas, da etiqueta que identificam os alçados
Passa a ser possível a criação de famílias de etiquetas de identificação dos alçados, tornando assim possível a sua representação de acordo com o pretendido.




14. Gestão de modelos externos
Algumas melhorias na gestão de ficheiros externos, nomeadamente no que respeitam aos filtros a aplicar às vistas, a possibilidade de colocação de etiquetas e controlo de visibilidades dos Worksets.

Estas novas funcionalidades permitem assim uma maior flexibilização na manipulação desses mesmos ficheiros externos, tornando ainda mais simples essas configurações.



Consegue-se, assim, a utilização de objectos 2D, nomeadamente etiquetas de objectos (compartimentos, por exemplo) de um ficheiro linkado para o projecto-mãe.


15. Estudo solar
Melhoria nos cálculos das sombras e forma como esta é apresentada; sombra atenuada dando maior realismo à mesma.

16. Possibilidade de aumentar e diminuir a dimensão das cotas temporárias
Finalmente conseguimos alterar a dimensão das cotas temporárias e sua transparência de forma mais simplificada.



17. Reporting Parameter (Constrangimento ao objecto anfitrião)
Excelente novidade! Permite o cálculo de, por exemplo, da espessura da parede como dado relevante para a definição da família (por exemplo, aro a 1/3 da espessura da parede)


18. Locking Labels Dimensions (Parâmetros trancados)
Outra excelente novidade que permite criar etiquetas trancadas (podemos utilizar em formulas sem as conseguir alterar. Esta novidade e a anterior flexibilizam em muito a definição de famílias!



E pronto… Ainda existem mais algumas novidades e as aqui apresentadas não estão todas descritas bem como as suas potencialidades! Ao longo dos tempos vamos divulgando-as mais em pormenor.

7 comentários:

Anónimo disse...

Excelentes novidades!

CESARITA.

Décio Ferreira disse...

Olá Cesarita,

Sim, as novidades são muitas, mas ainda existem outras muitas não documentadas aqui! Para além dessas ainda espero que existam outras que ainda nem tenha dado por elas.

Também achei-as interessantes sim senhor!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Fernando Oliveira disse...

Caro anónimo, removemos o seu anterior comentário por ele de alguma forma contrariar a ética assumida pelos editores deste Blog no que concerne ao tema que abordou, isto não foi um acto de censura mas sim de coerencia. Caso pretenda poderemos publicar um novo comentário seu desde que correctamente redigido.

ArquiTemTudo disse...

Obrigado Fernando... Gostaria de outras mais :D
Me animou para migrar logo.. já tenho instalado aqui.

Hugo Tavares

Anónimo disse...

PELO AMOR DE DEUS, COMO AMPLIO A VIZUALIÇÃO DA COTA TEMPORÁRIA, NO REVIT 2009??? POIS QUANDO VOU INSERIR UM OBJETO, APARECE UMA COTA TEMPORÁRIA COM NÚMERO MUITO PEQUENO QUE NÃO CONSIGO VER!!!AGUARDO RETORNO DE QUEM POSSA ME AJUDAR.
MEU EMAIL É fabianocnr@yahoo.com.br

Décio Ferreira disse...

Olá Fábio,
apesar deste não ser o tópico propriado, aqui fica a resposta.

Em primeiro lugar, encerrar o Revit.
Através do Explorador do Windows, acede à pasta do programa.

C:\Program Files\Revit Architecture 2009\Program

Localiza o arquivo Revit.ini e abre-o no bloco de notas.

Procura por [Graphics] e adiciona apenas a segunda linha abaixo ou no final do ficheiro:

[Graphics]
TempDimFontSizeInPoints = X

em que X representa o tamanho do texto. O valor por defeito para o tamanho das cotas temporárias é de 8; altera para outro valor pretendido.

Sei que existia também maneira de alterar no regedit, mas como não tenho instalado essa versão já não consigo localizar.